A Festa de Micael


A festa de Michael é comemorada no dia 29 de setembro. Ele é conhecido como aquele que auxilia Deus nas tarefas do mundo, ajudando o homem a equilibra o mal e o bem. Nas obras de arte, é representado vencendo o dragão com uma espada; em outras ele aparece com uma balança e, ainda, com um globo na mão.

Assim, nessa época, podemos refletir e buscar vivencias a partir destes três símbolos: espada/dragão, balança e globo.

A espada é a ferramenta de luta contra o dragão. Simboliza nossa luta conta nossos ‘DRAGOES INTERIORES” os quais precisamos vencer no dia a dia. O ser humano busca viver pautado na verdade, mas para isso muitas vezes precisava travar batalha interior. Além disso, os ” DRAGOES EXTERNOS” do nosso tempo são desafios. Independentemente de serem internos ou externos, precisamos de coragem. Isso não significa destruí-los, fazer de conta que não existem ou afasta-los. Ter coragem significa enfrentar, dominar e submete-los a nossa vontade, ou seja, o homem supera a si próprio.

A balança representa equilíbrio entre o bem e o mal. Michael traz as forças do pensamento, do julgamento e da ponderação. É a busca da verdade e do agir consciente, livrando se dos pensamentos endurecidos e preconceituosos. Traz a luz para o pensar claro, a força no sentir e o vigor para a vontade, para que possamos agir com equilíbrio. O globo traz a relação de Michael zelando pelo bem-estar do homem, pela cura no corpo e na alma, pelo bem-estar da humanidade. Este ideal nos leva a fé e à confiança de que seres superiores estão zelando por nós e pela Terra, e nos dão a possibilidade de vivermos e buscarmos os nossos ideais enquanto homem e mundo, o que nos torna seres criativos.

Michael trabalha no pensar, no criar e no superar. A proposta da época é que trabalhemos em nós a coragem, ponderação e a sabedoria. Hoje os desafios do nosso dia a dia exigem estas qualidades, para fazermos nossas escolhas. Olhamos para a biografia de cada um de nós, vemos que, em muitos momentos, precisamos reaprender a ter coragem. Para viver a coragem também é importante termos objetivos e força de vontade para realizar ações que nos impulsionam para o futuro. Nessa fase do ano é hora de aproveitar para ler ou contar contos biografias cujo conteúdo contenha atos de heroicos. Personagens como príncipes e princesas, ou pessoas que realizam grandes tarefas, superam desafios e deixam algo novo e criativo, ao longo de sua trajetória, são importantes para a aquisição de força que a época nos pede.

Livro: A ARTE DE EDUCAR EM FAMÍLIA

SANDRA STIRBULOV

ROSEMEIRE LAVIANO

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square