Giz de Cera

Na Pedagogia Waldorf, ensina-se a desenhar superfícies e nunca o contorno. O que vemos no mundo não são os contornos, e sim o espaço preenchido por cores. São as diferenças de cores que determinam as formas e os contornos. Fazer uma criança desenhar os contornos com linhas seria forçar um desenvolvimento intelectual precoce, já que contorno sem as cores é uma abstração que não corresponde à realidade percebida pela visão. Assim, é importante que a criança aprenda a criar os contornos a partir das superfícies, pelas diferenças de cores. É muito mais fácil preencher superfícies com cores usando giz de cera do que com lápis ou caneta. Em particular, os blocos (tijolinhos) são excelentes nesse sentido, principalmente por crianças pequenas.

Com um lápis ou caneta hidrográfica a tendência é traçar linhas, e não criar superfícies completas preenchidas com cor. O giz de cera, por ser grosso, praticamente impede o traçado de linhas finas. A textura do material é completamente diferente a quantidade de cera de abelha é considerável, pois o cheiro é o dessa cera, forte e delicioso. Uma linda historia contamos para as crianças pequenas como as abelhinhas trouxeram o pozinho das flores para a colmeia, fizeram a cera para construí-la, essa cera foi colhida, e depois uma tia derreteu-a, misturando com tintas. Agora podem usar o presente cheiroso das abelhinhas para fazer bonitos desenhos… Para crianças pequenas, o uso dos blocos é preferível pois a superfície para riscar é muito maior, e exigem menos coordenação motora para segurar. São incentivadas a preencherem todo o papel .

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square